Publicado por: geama | 01/06/2012

Entre o céu e a terra

Estamos sempre rodeados de dualidades como bem e mal, razão e coração, dentro e fora e, finalmente, o céu e a terra. Desde sempre o homem busca conciliar a terra e o céu sem, no entanto, chegar a um resultado harmonioso.

Deus, em sua imensa sabedoria, nos mostra o equilíbrio de várias formas, mas estamos tão compenetrados em nossos próprios afazeres que acabamos ignorando a maioria das oportunidades de aprendizado que Ele nos apresenta. E se o mundo é sua criação, estamos rodeados de sua sabedoria! Ignoramos principalmente as coisas mais simples.

Hoje olharemos para uma dessas oportunidades que Deus colocou na terra: a cenoura. Sim, a cenoura. Desde sempre o homem vem tentando descobrir como juntar o céu com a terra e a cenoura consegue fazer isso com harmonia.

Todos nós conhecemos a cenoura, mas não estamos acostumados a realmente olhar para ela e compreendê-la. Estamos sempre com muita pressa e apenas vamos ao mercado, escolhemos aquelas mais “bonitinhas”, levamos para casa e consumimos como fazemos com qualquer outro alimento: sem senti-lo de verdade, além do sabor; sem olhar para ele de verdade, além daquilo que ele parece quando está no prato; sem receber dele tudo aquilo que ele pode nos presentear.  Nós não aproveitamos tudo que a cenoura nos oferece e sequer a conhecemos. Aposto que a maioria de nós nunca plantou ou colheu uma cenoura, nunca pegou nela ainda com terra e teve o prazer de limpá-la para então comê-la e sentir sua vitalidade.  Aposto que a maioria de nós nunca aprendeu nada com ela, apesar de ser uma criação de Deus. E acontece que a cenoura sabe fazer o que nós estamos querendo há tempos: viver entre o céu e a terra.

Como vemos na imagem acima, há uma parte da cenoura que fica embaixo da terra e outra que fica virada para o céu. Coincidentemente, ou não, dificilmente nós encontramos a cenoura à venda com as folhas, que fazem parte do céu. Elas são logo descartadas! Essa parte que vemos na imagem, além das folhas, tem um pedaço um pouco verde, que é a parte mais durinha da cenoura e também a mais salgada por ficar perto do sal da terra. Essa é a parte do céu da cenoura que compramos. Coincidentemente, ou não, é a parte que geralmente jogamos fora. Coincidentemente, ou não, é também a parte da cenoura com mais nutrientes. Nesse pequeno exemplo da cenoura, conseguimos ver como o nosso pensamento está ligado majoritariamente com a terra! Temos preferido a terra ao céu…

Deus nos mostra o céu e a terra em uma coisa muito simples e nós ficamos só com a terra. Se é assim em algo pequeno, imagina como é em coisas grandes! Isso nos mostra nossa mentalidade material. Precisamos sair do automatismo. Estamos numa crise de percepção e precisamos mudar isso! Precisamos começar a olhar para todas as coisas a nossa volta. Fazer com que nosso olhar busque Deus e que busque as coisas do céu, que o resto nos será dado. A cenoura é um incentivo gostoso para nos dar forças na nossa busca pelo céu. Peguemos essa parte da cenoura que é do céu e façamos um suco dela! Coloque no liquidificador a cenoura inteira, faça uma prece a Deus agradecendo esse pequeno exemplo de equilíbrio, misture maçã para ficar docinho(com casca e sem semente), coe e delicie-se com o gostinho do céu!

Carol Barra
Equipe do Blog


Responses

  1. Ai que lindo esse post Carolzinha! Adorei!
    Obrigada por nos fazer pensar nessa questão tão importante, que é a religação com o Pai.
    Beijos!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: