Publicado por: geama | 08/05/2012

COMEERJ – Polo XIV

Olá visitantes do blog! Hoje o post será sobre a XXXIII COMEERJ no polo XIV-Magdala. Como já foi dito em postagens anteriores, o estado do rio de janeiro está dividido em 19 polos. O XIV compreende a área de Irajá e adjacências (Rio de Janeiro capital).

Esse ano, o pólo XIV se concentrou no CIEP Maria Augusta Correia, em São João de Meriti. Os trabalhadores chegaram sexta-feira e deixaram o CIEP pronto para todos os jovens que viriam sábado de manhã.

Como em todos os outros anos, o local estava impecável, e animação era geral. Logo após a abertura e apresentação das comissões de trabalhadores, os confraternistas foram reunidos nos grupos de faixa etária (GFEs). Era hora de começar o estudo! Este foi dividido em três módulos:

  • Módulo I : São chegados os tempos.
  • Módulo II : Por que te deténs?
  • Módulo III : Eu, trabalhador na nova era.

O objetivo do 1º módulo era reconhecer os sinais dos tempos. Quais mudanças a Terra está sofrendo que indicam o momento de transição em que estamos, principalmente as que dizem respeito as atitudes humanas. Também foi o momento de refletirmos sobre como estávamos usando nosso tempo.

O módulo II tinha por objetivo refletir sobre o que nos detém. Era preciso que tomássemos consciência  que a verdadeira vida era espiritual, e que a reencarnação é nossa grande chance de aprimoramento. Este, porém, virá através da ação no bem e do controle de nossas más tendências.

O 3º e último módulo foi o mais emocionante. Seu objetivo era que nos enxergássemos como trabalhadores da nova era que começa. Foi um momento de reforçar a nossa religiosidade, além de traçarmos metas concretas de aproveitamento do tempo e, principalmente, de refletir sobre o chamado de Jesus em nossas vidas.

Durante os três módulos, houve várias atividades. Dentre elas, algumas se destacaram:

1) Oficina de soluções: divididos a partir do que nos detinha, debatemos a origem do problema e elaboramos soluções para ele. Foi um momento de extrema importância, pois ganhamos força ao vermos que não somos os únicos com uma determinada dificuldade.

2) Esquete sobre conversa entre Judas Iscariotes e Thiago. O primeiro não conseguia entender o porquê de o mestre só andar com doentes e pobres. Judas acreditava que a mensagem de Jesus deveria ser passada para os poderosos, pois assim  alcançariam mais rapidamente seu objetivo. Depois da esquete, fomos para os GFEs e iniciou-se uma discussão sobre esse polêmico espírito. Seria ele, ainda, um traidor, ou apenas ingênuo e ambicioso? Os jovens do pólo XIV ficaram com a segunda opção. Chegamos à conclusão de que Judas realmente amava Jesus e acreditava nele, mas enxergava as coisas de outro modo e, como todos nós, cometeu enganos.

3) Esquete sobre a vida de Joana D’Arc: num monólogo emocionante, Joana nos conta sobre sua vida e missão. A guerreira francesa foi um exemplo devido a sua fé em Deus, coragem e autodeterminação.

4) Musical do SACE: Durante os quatro dias de evento, assistimos aos três atos de um musical, apresentado pelo SACE. A apresentação teve o mesmo tema da COMEERJ. Além da criatividade, o SACE está de parabéns pelos atores/cantores e pelo enredo.

5) A última atividade em GFE  começou com uma pergunta: Quando Jesus nasceu para nós? A atividade tinha base numa apresentação de Power point assistida anteriormente. Nela, apóstolos e outras personalidades do evangelho respondiam quando e onde Jesus nasceu. Compartilhamos experiências: alguns momentos de dúvida, outros de fé e esperança. Essa atividade resumiu o objetivo maior do estudo: compreendermos que somos instrumentos de Deus. Jesus é nosso guia, nosso modelo. A partir dele devemos moldar nossos passos e agir a favor do bem. É preciso estar atento para seu chamado em nossas vidas, e para reconhecer qual a nossa missão nessa encarnação. Como disse Francisco de Assis “Onde houver trevas, que eu leve a luz”.

Assim chegamos à noite de terça-feira, última da COMEERJ. Como já era de praxe, houve  o CHOROMEERJ (o chororô interminável por que o evento chegava ao fim) e a prece final. Todo o pólo XIV se reuniu numa grande roda, em torno de um mapa-múndi que tinha sido pintado no primeiro dia. As mãos dos confraternistas coloriam  cada continente do mundo, enquanto seus corações e mentes se concentravam naquela última oração juntos.

E no caso desses últimos momentos não terem sido suficientemente emocionantes, o COROMEERJ finalizou a noite com a música Novos Tempos, de Luiz Pedro.

É, amigos, a COMEERJ é um dos trabalhos mais importantes do movimento espírita. Além de auxiliar aos espíritos que desencarnam no carnaval e ser um foco de  luz durante esse conturbado período, ela conscientiza crianças, jovens e adultos.

Na quarta-feira, dia 22 de fevereiro, saímos de lá nos sentindo renovados. A terra está em transformação, e precisamos agir. Ainda há muita dor e sofrimento no mundo. Mais do que nunca, devemos ser instrumentos da paz e do amor de Deus. Somos todos filhos do mesmo pai celestial, capazes das ações mais significantes e belas. Façamos brilhar a nossa luz!!

Isso é tudo pessoal! Nós vemos nas próximas postagens, e nas próximas COMEERJs!!

Fernanda Lacombe
Integrante do GEAMA


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: