Publicado por: geama | 14/04/2012

COMEERJ – Visualizando a Nova Era

Seguindo com o nosso “remake” COMEERJ 2012, chegamos ao penúltimo dia, a segunda-feira. À noite, na volta para o grupo, fomos divididos em dois subgrupos. Um subgrupo foi encaminhado para quadra enquanto o outro recebeu um texto para discutir no grupo de estudo. Depois eles viriam a trocar de posição.

Na quadra, havia um cenário montado. Era uma réplica do planeta estendida no chão e, em volta dela, havia pessoas paralisadas. Reunidos em volta delas, nós, jovens, recebemos orientação do espírito protetor que nos guiava. Foi explicado que tínhamos sido escolhidos como agentes transformadores da Terra e que iríamos observar algumas atitudes que deveriam acontecer no planeta.

Nesse momento, todas as experiências e reflexões que já havíamos vivenciado durante os outros dias voltaram a nossa mente e pudemos nos ver novamente como responsáveis pela mudança do planeta antes mesmo da atividade começar de fato. Sabíamos que o que veríamos dependia de nós para acontecer no mundo em que vivemos.

Uma por uma, as pessoas foram sendo tocadas pelos confraternistas e vimos na prática a postura que devemos adotar no mundo de regeneração. Posturas simples, como cuidar de nossas relações interpessoais, ajudando o próximo, convivendo em harmonia e com respeito e pregando a igualdade; zelar pela saúde do corpo, da mente e do espírito; cuidar da natureza, dentre outras ações naturais.

Depois dos dois subgrupos passarem pela experiência e pela leitura do texto do livro “A Gênese”, voltamos a nos reunir nos grupos de estudo para a reflexão, que juntava a ideia de uma nova postura com as informações de que só habitariam o novo mundo aqueles que se dedicassem ao bem e que o processo de mudança era lento, sutil e natural, como mostrava a esquete. Trocando ideias, percebeu-se que muitas vezes pensamos que precisamos atingir a perfeição para que possamos ajudar na transição, quando na verdade as ações simples e possíveis no nosso cotidiano é que são essenciais.

Após a discussão em grupo, recebemos um diário no qual listamos o que podíamos e nos comprometíamos a  fazer para contribuir no processo e acelerá-lo, nos esforçando para adotar a conduta que observamos na esquete. O diário nos acompanharia durante nossa vida “pós-COMEERJ”, sempre nos lembrando do que aprendemos e do nosso compromisso com a transformação do mundo.

Alguns depoimentos foram dados, o que contribuiu ainda mais para nos dar força para seguirmos exercendo nossos papeis de agentes regeneradores. A troca de experiências foi importante para nos reconhecermos como companheiros de jornada e iguais, pois, apesar de todos termos dificuldades, ajudando-nos uns aos outros é mais fácil superá-las.

O clima fraterno se reforçou e terminamos mais um dia de encontros com muitos abraços, música, ainda mais reflexões e vontade de seguir em frente. Em meio a tantos irmãos queridos, seguimos para a ceia e para o alojamento, para que pudéssemos nos refazer para mais um dia de estudo.

Carolina Furtado
Integrante do GEAMA


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: