Publicado por: geama | 28/03/2012

COMEERJ 2012 – Atividade IV

Ainda na manhã de domingo, fomos levados para partes diferentes do CIEP para assistirmos a um vídeo, como se estivéssemos em algum tipo de planetário. Após nos acomodarmos nas cadeiras, o vídeo começou.

Ele mostrava, desde o começo da formação da Terra, diversas mudanças pelas quais o planeta passou até que chegasse ao estágio em que está hoje. Foi nos dada a oportunidade de observar, pouco a pouco, como realmente aconteceu o processo de gestação da Terra.

Vimos as mudanças climáticas sofridas, o surgimento de diversos tipos de vida dos reinos vegetal e animal, e, muitas vezes, em meio ao caos, acompanhamos o resultado de tantas modificações que resultaram no belo e no harmônico.

As imagens eram intercaladas com diversos trechos de livros espíritas, o que nos permitia conectar falas de espíritos superiores sobre as transformações terrestres ao que realmente havia acontecido.

Chegando ao final, as imagens mostradas eram de diversas catástrofes, nas quais normalmente não vemos um objetivo ou não achamos que servem para o bem do planeta e seus habitantes, visto que as mesmas causam destruições sem tamanho em diversas partes do mundo.

Ao término do vídeo, porém, discutimos o que tínhamos visto e nos perguntamos o por que de todas as renovações que já ocorreram na Terra. Em meio a muitas opiniões, conseguimos perceber que nosso planeta é, na verdade, ser vivo que segue sua caminhada rumo ao progresso, ainda que muitas vezes nós, homens, atrapalhemos seu processo e consigamos atrasá-lo.

As transformações, então, fazem parte de um processo longo e ininterrupto de evolução do planeta, se preparando para receber aqueles espíritos que desejam seguir no caminho da elevação espiritual e dependem de seus recursos para vivenciar a experiência da encarnação.

As catástrofes, por sua vez, se relacionam com o processo que tanto é falado hoje em dia: a Terra se tornando mundo de regeneração. Através delas, a espiritualidade superior segue cumprindo os planos e fazendo com que o planeta fique mais perto de se tornar regenerado.

Após refletirmos sobre isso, ficou, dentro de cada um, a sensação de que podemos fazer mais. O planeta segue o rumo por si mesmo, com a  ajuda constante da espiritualidade maior, mas sabemos que podemos ajudar.

Dessa maneira, passamos a nos sentir mais responsáveis por essa transição planetária, assumindo compromissos conosco mesmos de sermos melhores para tudo melhorar. Conseguimos perceber que só depende de nós, e são nas pequenas ações diárias que contribuímos para o processo da regeneração terrestre.

Assim, estaremos em harmonia com a Terra, seguindo o caminho natural de Deus rumo a felicidade e ao trabalho constante no bem que nos espera.

Carolina Furtado
Integrante do GEAMA


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: