Publicado por: geama | 29/07/2011

RPG ESPÍRITA: “Nos Passos do Mestre” e “365 dias”

O RPG ou Role Playing Game (jogo de interpretação) ganhou fama na última década. Um dos sistema que ficou muito famoso foi o Dungeons & Dragons, juntamente com o GURPS, mas inúmeros foram criados, desde tipos de jogos de tabuleiro, passando pelos sistemas de carta, tendo ainda sido experimentado nos famosos livros Storyteller e chegando às miniaturas sobre a mesa, com dados de 20 faces e um campo quadriculado. O que sempre atrai no RPG é a infinidade de possibilidades e a oportunidade de os jogadores viverem outras personas, como em um teatro, sendo eles mesmos protagonistas de histórias que são criadas durante as sessões de jogos em grupo. Pergunte a um jogador de RPG se ele possui momentos memoráveis de seus jogos e você ficará impressionado, pois ele narrará tal qual um avô a seu neto ao pé da cama.

Há um estigma social quanto ao RPG, devido aos inúmeros casos de violência envolvendo “rpgistas”, mas o que não percebemos é que mesmo Jesus foi motivo para se matar milhões de pessoas ao longo de nossa história. O problema não está na coisa em si, mas em como o ser humano lida com ela. Muitas pessoas levam o RPG ao fanatismo, tal qual fazem com religiões, instituições, dinheiro e poder. O ser humano é imperfeito e cede às suas paixões, mas o RPG não é algo prejudicial à sociedade.

No livro Anais do I Simpósio RPG & Educação, podemos ter acesso à gama de caminhos positivos pelos quais o RPG consegue trilhar. Como ferramenta pedagógica, o RPG permite quebrar diversos paradigmas do método de ensino praticado nas escolas, passando a convidar o aluno a vivenciar o conhecimento que ele mesmo adquire por suas capacidades.

Mas talvez uma das melhores ferramentas do RPG seja o trabalho em equipe. O sistema Dungeons & Dragons passou décadas se desenvolvendo, mas sempre manteve o espírito de união entre os jogadores. Os bons jogadores percebem logo que é através do trabalho em equipe que eles vencem os desafios. A cooperação e a colaboração foram idéias também usadas no revolucionário Mouse Guard (Pequenos Guardiões na versão brasileira), que preferiu uma linha mais simples sem abdicar da interpretação, do desafiador e do divertimento real. O que poderia ser negativo em uma proposta tão real como essa? É o que toda escola e toda empresa deseja: ver seus alunos e funcionários trabalhando juntos por um mesmo ideal.

Muitos espíritas, em sua maioria jovens, vivem trocando idéias pela internet acerca da criação de um RPG espírita, baseado nas obras do espírito André Luiz, o que seria, de fato, algo bem interessante, ainda que nós não consigamos ver por agora como isso se daria de forma verdadeiramente pedagógica. Um dos interessados nessa proposta é Pablo Saldo com quem tivemos contato (acesse o blog dele aqui). Apesar de não estarmos mais militando pelo RPG na educação, por enquanto, ainda assim acreditamos que isso não deva ser esquecido pelos jogadores de RPG, pelos professores e pelos espíritas.

Há dois anos fomos convidados a criar um RPG Espírita para um encontro de mocidade de um centro espírita no Rio de Janeiro. O projeto deu tanto o que falar entre os jovens e evangelizadores que a idéia foi parar na XXX COMEERJ – Confraternização de Mocidades Espíritas do Estado do Rio de Janeiro, no ano de 2009, que coincidentemente levava como tema a seguinte pergunta: “Que fazeis de especial?”. Durante os quatro dias de encontro, os jovens dos pólos III e IX tiveram a oportunidade de jogar juntos um RPG Espírita entitulado NOS PASSOS DO MESTRE. Foi um sucesso e os jovens adoraram a proposta.

No ano seguinte, em 2010, durante a XXXI COMEERJ, novamente a proposta de um RPG espírita foi levada em consideração e nós fomos novamente convidados a ajudar na elaboração de um outro sistema, mais simples e que exigisse um maior diálogo entre os jovens. O resultado foi a criação do RPG chamado 365 dias, que não obteve menos elogios que o anterior por parte dos jovens.

No sentido de divulgar essa idéia e fomentar aos espíritas jogadores de RPG, aos evangelizadores e aos espíritas educadores que multipliquem e busquem novos caminhos, nós apresentamos aqui os dois Livros de Aventura. Convidamos a todos a fazerem o download desse material e contribuírem para a continuação dessa história.

Nos Passos do Mestre – Livro de Aventurabaixar o pdf

capa do livro de aventura

Nos Passos do Mestre – Encontro na Cidade Sagrada (vídeo de introdução da aventura; o texto está incluído na página 17 do livro de aventura)

Esse vídeo foi produzido para tornar a experiência introdutória da aventura visualmente mais atrativa. Você pode mostrar o vídeo ou apenas ler o texto para os jogadores.

365 Dias – Livro de Aventurabaixar o pdf

capa do livro de aventura 365 Dias

André Luís Corrêa
Equipe do Blog


Responses

  1. […] – RPG: já tivemos dois RPGs espíritas na COMEERJ. Os grupos eram divididos em subgrupos, cada um comandando um personagem. O primeiro foi sobre 4 jovens na época de Jesus que queriam encontrar o Mestre. O segundo foi sobre 4 jovens confraternistas amigos e suas vidas até a chegada da próxima COMEERJ. Para baixar os livros de aventura e utilizar esses RPGs no seu grupo, clique aqui. […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: