Publicado por: geama | 21/05/2010

Mãos na Obra – Crescer ou Expandir?

Ultimamente tenho lido alguns textos escritos pelo próprio Allan Kardec que me fizeram acreditar que, de alguma forma, nós hoje fazemos um Espiritismo um tanto diferente do que ele exaustivamente buscou deixar para as gerações futuras de espíritas. Alguns dirão que as coisas precisam mesmo mudar e que isso seria óbvio que ocorresse, atestando desta forma que Kardec já está ultrapassado. Mas eu afirmo que Kardec nunca esteve tão atual! As idéias e argumentos usados por Kardec são de uma simplicidade, uma sutileza e uma vivacidade raramente encontrada entre os espíritas.

Eu gastaria linhas e linhas para citar trechos de livros como “O Livro dos Médiuns”, “O que é o Espiritismo”, “Orientações de Kardec ao Movimento Espírita”, “Revista Espírita” e “O Espiritismo em sua Expressão Mais Simples”, para citar alguns. Todavia o intuito aqui é falar sobre crescimento e expansão. É claro que sabemos que há uma diferença clara entre os dois termos, mas eu vou explicar aqui o que me leva a utilizá-los para simbolizar coisas distintas.

É possível crescer sem expandir? É possível expandir sem crescer? A resposta para ambas as perguntas é “sim”. Há grupos de Estudo Espírita que ao longo de anos permanecem com seus 10 membros participantes, com uma baixíssima rotatividade. Apesar de serem apenas 10, são pessoas altamente unidas em pensamento e, ao buscarem com sinceridade aplicar em suas vidas os ensinamentos trazidos pelo Espíritos, transformam o grupo em um local altamente sério e comprometido, o que atrai facilmente os Bons Espíritos, conforme Kardec não cansa de repetir. Esse é um exemplo de crescimento sem expansão.

Agora vejamos o inverso: em um grupo onde o intuito é sempre receber novos membros ou participantes, há o crescimento rápido, mas quase sempre se torna uma tarefa impossível implementar seriedade e comprometimento no grupo. Quanto maior o número de pessoas, mais chance há de não haver união de sentimentos, de haver brigas e separações, de haver gente faltando o estudo por diversos motivos. Não é à toa que Kardec reitera por diversas vezes o alerta para que se formem inúmeros grupos ou sociedades espíritas com 15 a 20 pessoas, ao invés de pólos gigantescos de 300 participantes.

O clima familiar, a amizade, o ambiente controlado para o estudo, a intimidade, são esses alguns dos fatores que favorecem a manutenção de um grupo pequeno. Entretanto, tentando fazer do Espiritismo, uma religião (ao contrário do que Kardec cansou de definir), nós, os espíritas, permanecemos com o mesmo pensamento empresarial de expandir, centralizar e conquistar.

Gastássemos nossas energias em estudo sério e veríamos no que o Espiritismo se transforma, em terras brasileiras: uma religião com rituais e paradigmas, com círculos iniciáticos, medo, pensamento cartesiano, etc. Falta nós cumprirmos com o que devemos: nos Amarmos e nos Instruirmos, mas quando formos buscar a instrução, não sejamos cegos para aceitar o que qualquer um diga. Que tragamos à tona nossas dúvidas sinceras e ganhemos a nossa liberdade mental, afastando do Espiritismo tudo aquilo que foi inserido pelos homens pseudo-sábios.

Convido aos leitores do Blog do GEAMA a lerem o livro O QUE É O ESPIRITISMO. Garanto que irão se surpreender quando perceberem que não se trata de um livro “para quem está entrando na Doutrina agora”. Em algum lugar do passado, nos desviamos do verdadeiro Espiritismo conforme Kardec praticou.

Diante disso, repensemos o nosso objetivo maior quando iniciamos um grupo, um trabalho ou um Centro Espírita. Queremos crescer ou expandir?

André Luís
Equipe do Blog


Responses

  1. Nossa André e eu hoje falei com você de que a quantidade vem com o tempo! caramba esqueci completamente do detalhe que quanto menor o grupo for melhor para a união e o trabalho! Mas vou procurar sim ler o livro “O que é espiritismo”

    Bjxxxx
    Patyy

  2. André, estas reflexões são fundamentais para orientar nossa prática. Vou encaminhar para o email da mocidade da UEAF.
    Abraços
    Raquel


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: